Twitter            

terça-feira, 23 de julho de 2019

PF prende suspeitos de hackearem celulares de Moro e procuradores



A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira (23) quatro pessoas suspeitas de terem invadido telefones do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro e do procurador da República e coordenador da Operação Lava Jato no Paraná, Deltan Dallagnol.
Na ação, que foi determinada pelo juiz da 10ª Vara Federal de Brasília, Vallisney de Souza Oliveira, foram cumpridas 11 ordens judiciais, sendo sete mandados de Busca e Apreensão e quatro Mandados de Prisão Temporária, nas cidades de São Paulo/SP, Araraquara/SP e Ribeirão Preto/SP.
Denominada Spoofing, a operação tem com o objetivo de desarticular organização criminosa que praticava crimes cibernéticos. “Spoofing é um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é”, informou a PF.
“As investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados”, disse ainda a Polícia Federal.

Nenhum comentário: