Pages - Menu

          Publicidade:

sábado, 21 de janeiro de 2017

Jair Bolsonaro acredita que Teori Zavascki foi assassinado

Jair Bolsonaro acredita que Teori Zavascki foi assassinado

Jair Bolsonaro participou, na noite de ontem, em Belo Horizonte, da formatura de soldados da Polícia Militar.

Segundo o candidato a presidência da República em 2018, a queda da aeronave é suspeita:

De onze ministros, o acidente foi exatamente com ele, foi muita coincidência. Não é por acaso."

"Luiz Eudardo Magalhães, que seria o presidente do M2, também teve uma morte suspeita. E, assim, abriram-se as portas para o PT. Teve também a morte do Celso Daniel, que colocaria por terra o plano do PT nas corrupções em Santo André."

"Temos muitas suspeitas da renúncia do ministro Joaquim Barbosa do Supremo. No ano retrasado, o Eduardo Campos morreu em uma aeronave nova. Essa aeronave do Zavascki possui duas hélices, difícil de acontecer um acidente. Teori estava prometendo liberar os nomes (da Odebrecht) em fevereiro, agora já não sabemos o futuro."

Bolsonaro tem razão e pensa como 83% dos brasileiros. Só um cego não o que está acontecendo.

Natal não terá ônibus neste domingo, afirma sindicato

Na empresa Guanabara, ônibus não deixaram as garagens no horário previsto (Foto: Wendell Jefferson)

As duas empresas de ônibus que tinham carros circulando em Natal neste sábado já não têm mais nenhum veículo nas ruas. Todos, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Rio Grande do Norte (Sintro-RN), foram recolhidos às garagens. Neste domingo (22) também não haverá ônibus, afirmou o sindicato. O motivo é a falta de segurança por causa dos ataques que vêm ocorrendo no estado. A Polícia Civil confirma que os atentados têm relação com a crise no sistema prisional do estado.

Pela manhã, a PM disse que garantiria a segurança de motoristas, cobradores e passageiros, mas não houve acordo. Para este domingo (22), os rodoviários afirmam que nenhum ônibus vai rodar. O G1 tentou falar com a prefeitura, mas não conseguiu contato.

Segundo o Sintro, a frota de ônibus da capital potiguar é formada por 630 veículos. Nesta época do ano, em razão das férias, 380 mil pessoas usam o transporte público diariamente na cidade.

Inicialmente, as empresas haviam dito que circulariam neste sábado e domingo das 6h às 18h. No entanto, a expectativa não se concretizou e apenas veículos das empresas Trampolim da Vitória e Conceição foram às ruas.

Assessor de comunicação da PM, major Eduardo Franco reforçou que a corporação garante a segurança dos ônibus, bem como a presença das Forças Armadas na capital auxiliará no trabalho de prevenção a ataques, mas os rodoviários preferem não arriscar.

Carro incendiado
Um veículo particular foi incendiado na madrugada deste sábado (21) na Zona Oeste de Natal, mesmo após o início da atuação das Forças Armadas na região Metropolitana da capital potiguar. Segundo a Polícia Militar, quatro homens teriam ateado fogo no carro. Ninguém foi preso.

Ataques
Até o momento, vinte e seis ônibus e micro-ônibus, cinco viaturas do governo do estado e das prefeituras, um caminhão, dois carros particulares, quatro delegacias e outros três prédios públicos foram alvos de criminosos. Não há informação de pessoas feridas. Os atentados, a maioria incendiários, foram registrados em dez municípios.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Caio Bezerra, está sendo investigado se os ataques têm relação com a crise no sistema penitenciário do estado. "Pessoas já foram presas", afirmou, mas sem revelar a quantidade de detidos.

'Intervenção é para preservar vidas', diz comandante da PM sobre Alcaçuz

PM fez missão para montar muro de contenção feito com contêineres (Foto: Sejuc/Divulgação)

O comandante geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel André Azevedo, conversou com a imprensa na frente da Penitenciária de Alcaçuz. Durante a coletiva, ele declarou que a intervenção feita da tarde deste sábado (21) na unidade objetivou "preservar vidas", e que a missão foi instalar o 'muro' de contêineres para evitar novos confrontos.

No fim de semana passado, pelo menos 26 presos foram mortos durante uma briga envolvendo membros de duas facções criminosas. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

Durante a entrevista, o comandante declarou também que até o início da noite a primeira linha de contêineres, contendo sete deles, já havia sido posta no lugar. A segunda linha está sendo feita e a previsão é que ainda neste sábado o trabalho seja finalizado.

Sobre apreensões de armas de fogo, armas brancas ou outros ilícitos dentro do presídio, o coronel André Azevedo informou que os agentes do Grupo de Operações Especiais do Sistema Penitenciário não participou da ação deste sábado e, por isso, não houve uma revista minuciosa no interior dos pavilhões.

No entanto, caçambas recolheram uma grande quantidade de entulhos e no meio desse material existe muitas barras de ferro que eram usadas como armas pelos presos.

"O objetivo da intervenção policial em Alcaçuz é para preservar vidas e aplicar a lei. Nós estamos atuando em apoio a Sejuc para retomar o controle do presídio, usando técnica de gerenciamento de crise, e a primeira providência é instalar essa barreira fixa, para evitar que os presos voltem a se digladiar", comentou o comandante da PM.

Coronel André Azevedo alegou que Alcaçuz é uma das maiores penitenciárias do Brasil em termo de área territorial e, por isso, torna-se mais complexa a retomada do controle total. "A penitenciária está completamente destruída, então qualquer pedaço de ferro retirado das grades pode se transformar em arma branca".

De acordo com o oficial, cada vez que a polícia entrar em Alcaçuz terá um objetivo diferente para avançar no objetivo de se retomar o controle. "Todos os esforços nesse momento é para a barreira física. Para conseguirmos retirar todas as armas lá de dentro será necessário uma grande varredura, inclusive, com uso de detectores de metais em todas as áreas da unidade".

Segundo a Revista Época, trapalhada do Governo culminou em sete dias de rebelião no RN

,
Já fazia mais de 100 horas que, com escudos improvisados e rostos encobertos por camisetas, presos dominavam a penitenciária de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte. Na manhã da quarta-feira, dia 18, o pátio da cadeia lembrava um campo de batalha medieval prestes a explodir. Criminosos da facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) ocupavam o lado esquerdo da arena. Separados por uma barricada de chapas de madeira, membros da organização potiguar Sindicato do Crime (SDC) estavam a postos à direita. Àquela altura, com o peso de 26 assassinatos desde o início da rebelião, o governo estadual se viu emparedado. Em desvantagem, decidiu negociar.
A missão foi encabeçada pela delegada Sheila Freitas, diretora da Polícia Civil na Grande Natal. Sheila é descrita em uma homenagem de parlamentares como “sinônimo de força e de muita determinação”, predicados úteis nas tratativas com a bandidagem. Segundo um integrante do alto escalão do governo, a negociação aconteceu na sede da polícia, no bairro Cidade Esperança, com José Claudio Cândido do Prado, o Doni Gil, um dos chefões da facção paulista no Rio Grande do Norte. O acordo foi registrado em ata. Na segunda-feira, dia 16, ele havia sido retirado do presídio com outros quatro do PCC para presídios federais. Foi Doni quem determinou os termos da rendição. Em troca de devolver a calmaria à cadeia, exigiu que o governo transferisse dali somente membros do SDC – no mundo do crime, mudar de “casa” é como ter a prisão decretada pela segunda vez. Sheila consentiu, e o pacto foi selado.
Ao determinar a remoção de 220 detentos de Alcaçuz, nenhum deles do PCC, o governador Robinson Faria (PSD) ignorou a recomendação do setor de inteligência prisional: a de retirar integrantes da facção paulista em vez dos membros da potiguar, por serem minoria – 500 diante de 1.000. “O que dissemos não foi levado em consideração”, afirmou Wallber Virgolino, secretário de Justiça e Cidadania, em entrevista a ÉPOCA. Num roteiro recorrente para autoridades da segurança pública, Faria negou com veemência qualquer tipo de acordo com o crime, assim como minimizou a divergência com Virgolino. Sheila negou-se a atender à reportagem por impossibilidade de agenda.
Desavenças em momentos de crise são sinais inequívocos de que a situação está fugindo do controle. A confusão entre as autoridades logo foi sentida fora do gabinete. Na mesma tarde do aval para a remoção dos presos, chefes do Sindicato do Crime emitiram um “salve”, como são chamadas as ordens, determinando que os ataques chegassem às ruas. Pela primeira vez desde o começo da crise na segurança pública – deflagrada em outubro passado, em decorrência de uma guerra entre PCC e a carioca Comando Vermelho (CV) –, a barbárie saiu das prisões.
A Grande Natal foi tomada por cenas de horror. A Polícia Militar registrou pelo menos 38 incêndios e ataques a ônibus, carros oficiais e prédios públicos. Amedrontada, boa parte dos turistas não saiu dos hotéis. Na manhã da quinta-feira, dia 19, a batalha campal se concretizou em Alcaçuz – e pôs fim ao frágil armistício costurado com o governo. Os presos se enfrentaram com barras de ferro, pedras e pedaços de pau e armas de fogo. A Polícia Militar afirmou que os detentos “estavam armados e se matando”. Sobrou até para o diretor do presídio, Ivo Freire, ferido por estilhaços. Houve mais mortes, mas o número não foi confirmado.
O levante em Alcaçuz começou na tarde de sábado, dia 14, logo depois do horário de visita. Segundo agentes penitenciários, presos do PCC derrubaram o muro que os separava da ala ocupada pelo SDC e partiram para a matança. Ciente do poder de fogo dos bandidos, o governo decidiu não invadir para evitar um novo Carandiru, o massacre ocorrido em São Paulo em 1992, com 111 mortes de presos confirmadas – e nenhum policial ferido. Na manhã da terça-feira, dia 17, o governador Faria disse que a situação no presídio estava “sob controle”, mas a rebelião continuou. O Ministério Público do Rio Grande do Norte investiga se carcereiros facilitaram a entrada de armas de fogo e coletes à prova de bala no presídio. O massacre, segundo o governo do estado, foi uma retaliação da facção paulista ao episódio ocorrido em Manaus em janeiro. Na ocasião, a organização Família do Norte (FND), aliada do CV, assassinou pelo menos 56 integrantes do PCC.
A inépcia do governo do Rio Grande do Norte ao longo da semana é consequência de um erro maior: ter deixado o caminho livre para que as facções se estabelecessem ali. Roraima, Amazonas, Santa Catarina, Ceará, Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Alagoas e Paraíba (ler o quadro abaixo) compartilham da mesma inaptidão. Só neste ano, esses estados tiveram guerras em presídios com saldo de 136 assassinatos – quase um terço do total das mortes registradas em 2016. A ampla maioria com decapitações, para demonstrar poder.
No Rio Grande do Norte, o governo demorou pelo menos quatro anos para admitir a presença de uma organização criminosa no estado. Desde 2003, já se tinha notícia da influência da facção paulista na Grande Natal, segundo o livro Crime organizado e sistema prisional, do promotor paulista Roberto Porto. Na publicação, Porto cita que “integrantes do setor de inteligência da Polícia Militar de Natal localizaram, em março de 2004, na favela do Mosquito, em Natal, propaganda e inscrições da organização criminosa PCN”. Primeiro Comando de Natal é como o PCC era inicialmente conhecido ali.
A equipe de inteligência do sistema prisional do Rio Grande do Norte, entretanto, só identificou em 2007 os primeiros indícios de uma sucursal potiguar do PCC. Naquele ano, dois detentos – Alexandre Thiago da Costa Silva, o Xandinho, e Jackson Jussier Rocha Rodrigues, o Monstro, mais tarde morto em confronto com a polícia – foram enviados de Alcaçuz para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná. Lá, tiveram contato com integrantes do PCC. Aprenderam com os profissionais do crime. De volta ao Rio Grande do Norte, reproduziram os ensinamentos.
Confortável com a lacuna deixada pelo governo, o PCC se estabeleceu e cresceu. Um dos chefes da sucursal potiguar responsáveis pela rebelião da última semana, João Francisco dos Santos, o Dão, já havia dado uma demonstração de força no passado. Segundo documentos obtidos por ÉPOCA, em 2013 comandou dois motins. Em 2014, foi flagrado circulando desinibidamente com um celular na cadeia. Considerado um preso violento, Dão foi condenado pelo assassinato do radialista Francisco Gomes de Medeiros, em Caicó, no interior do estado.
A resposta à invasão de uma facção forasteira veio nos anos seguintes. Em março de 2013, criminosos que discordavam da “obediência cega” ao PCC, segundo uma promotora, criaram o SDC. Disputavam o controle do mercado de drogas dentro e fora dos presídios. Apesar da divergência, o SDC adotou práticas e estrutura quase idênticas às de seu rival – desde o estatuto, uma espécie de código de conduta do crime, ao organograma de funções.
O governador Robinson Faria veio a público na quinta-feira para dar uma resposta às trapalhadas ao longo da semana. No ponto mais agudo da crise, anunciou a entrada do Batalhão de Choque em Alcaçuz como medida imediata para conter a batalha medieval. Prometeu mais. Na entrevista ao canal de TV Globonews, disse ao vivo para o Brasil que, na manhã seguinte, daria início à construção de um muro para isolar grupos rivais. Parecia ter esquecido que a derrubada de um, dias antes, permitiu o massacre em Alcaçuz.

Em Alcaçuz, novas partes de corpos são encontradas e resgatadas por peritos do Itep

itep
Na tarde deste sábado (21), três equipes de peritos do Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) retornaram à penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta, aproveitando a intervenção do governo do Rio Grande do Norte, para investigarem onde estariam os outros corpos de presidiários assassinados durante o confronto entre membros das facções do PCC e do Sindicato do Crime, que – até então – havia deixado 26 mortos contados.
Segundo informações do Itep, que continuará buscando possíveis novos cadáveres, partes de corpos dos presos foram encontrados nos pavilhões 2, 3 e 4 – onde não há detentos no momento – do complexo prisional. O Itep, contudo, não deu maiores informações sobre as buscas e os materiais recolhidos.
Além disso, seguindo a informação dos próprios presos de que haveria mortos jogados em uma das fossas de Alcaçuz, uma equipe da Companhia de Águas e Esgoto (Caern) também foi levada ao presídio para encontrá-la e tentar esvaziá-la.

Polícia Civil de Macaíba prende três suspeitos por tentativa de homicídio; dois são PM’s

A Delegacia de Polícia Civil de Macaíba prendeu em flagrante três homens que são suspeitos de tentarem assassinar um indivíduo, na tarde desta sexta-feira (20), na comunidade Pé do Galo, zona rural do município. Bruno Severino da Silva e os policiais militares Elton Cabral da Silva e John Everton do Nascimento Camara foram presos com um veículo adulterado, armas, munições, carregadores, capuzes e algemas.

Uma equipe de policiais civis recebeu uma denúncia anônima informando que estava havendo um tiroteio em uma das granjas da localidade e diligenciou até o local. Quando os policiais chegaram encontraram um veículo Palio na entrada da granja, com quatro suspeitos dentro do carro com placas adulteradas. No momento da abordagem, a Polícia Civil conseguiu deter três homens que estavam no carro e um deles acabou fugindo.

Os policiais civis apreenderam com Elton Cabral uma pistola, munições e um carregador calibre 40. Com John Everton foram apreendidos uma pistola, munições e um carregador. Com Bruno Severino foram apreendidos o veículo, uma pistola muniniciada, dois carregadores, 66 munições calibre 380, 11 munições calibre 40, um coldre preto, dois capuzes, um par de algemas, um alicate e dois coletes balísticos. Os três homens foram autuados por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e adulteração de sinal identificador de veículo. Elton e Bruno também foram autuados pelo crime de receptação.



Temer vai indicar substituto de Teori após definição de relator

Presidente Michel Temer durante o velório do ministro do STF, Teori Zavascki, em Porto Alegre

O presidente Michel Temer afirmou na tarde deste sábado que só vai indicar o substituto de Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal (STF) “após a indicação de um novo relator”. Caberá à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, redistribuir o processo da Operação Lava Jato, que Teori relatava. A ministra já indicou que deve redistribuir o processo entre os atuais dez integrantes da Corte.

A declaração de Temer foi dada em Porto Alegre, durante o velório de Teori Zavascki, que ocorre na sede do tribunal Regional federal da 4ª Região (TRF-4). O presidente registrou seu pesar pessoal e de todo o governo pela morte de Teori e disse que se trata “de uma perda lamentável para o país, o poder Judiciário e a classe política”.

“Ele era um homem de bem. O Brasil precisa cada vez mais de homens com a competência moral e profissional de Teori”, acrescentou Temer.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

"Foi encontrada uma vala com vários corpos no presídio de Alcaçuz", diz Cantanhêde






A jornalista Eliana Cantanhêde, comentarista do canal Globo News, acabou de divulgar que foi encontrada neste momento uma grande vala no Presídio de Alcaçuz, com uma grande quantidade de corpos carbonizados.

Há pouco tempo atrás, chegaram Caçambas e um Trator na Unidade. Essa informação já teria chegado ao Palácio do Planalto e já estariam checando a sua veracidade.

Eliane Cantanhêde, jornalista, é colunista de "O Estado de S. Paulo" e comentarista do telejornal "GloboNews Em Pauta" e das rádios Estadão e Metrópole.
CONFIRA A NOTÍCIA IN LOCO NO LINK ABAIXO

http://g1.globo.com/globo-news/globo-news-em-pauta/videos/v/foi-encontrada-uma-vala-com-varios-corpos-no-presidio-de-alcacuz-diz-cantanhede/5592295/

MINHA NOSSA! Detentos de Alcaçuz decretam morte de governador do RN

Resultado de imagem para Detentos de Alcaçuz decretam morte de governador do RN
Detentos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta (RN), mandaram um recado para o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD).
“Esse governador vai chorar e muito antes de morrer”, informou a polícia, que interceptou uma conversa de um preso.
Nesta quinta-feira (19), o governador admitiu que o ambiente dentro e fora do presídio estava descontrolado.
“Tenho seis filhos”, disse Robinson Faria, que agora anda com quatro seguranças e carro blindado.
Fonte: Notícias ao Minuto

CARTA CAPITAL: Entenda a crise no presídio de Alcaçuz!

Presos
Há seis dias, a Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta (RN), é símbolo do caos carcerário existente no Brasil e que, nos primeiros dias de 2017, em meio a uma aguda crise, deixou mais de 130 presos mortosNesta quinta-feira 19, o tenso cenário no presídio escalou a um novo patamar, com uma batalha campal entre detentos, observada de longe por policiais incapazes de tomar controle da situação. 
Alcaçuz entrou no noticiário por ter sido palco, no sábado 14, do terceiro maior massacre do ano dentro de presídios. Naquele fim de semana, integrantes do Primeiro Comando da Capital mataram 26 homens do Sindicato do Crime do Rio Grande do Norte (SDC), dissidência do PCC surgida em 2015. Desde então, o presídio está em rebelião constante, sendo que na terça-feira 17, integrantes do PCC e do SDC montaram barricadas com grades, chapas de ferro, armários e colchões para manter afastados seus rivais.
O que está aconteceu no presídio de Alcaçuz  quinta-feira 19?
Desde as primeiras horas do dia, presos de duas facções rivais, o PCC e o SDC, estão se enfrentando com paus, pedras e barras de ferro, em uma aparente disputa pelo controle do presídio.
De acordo com o major da Polícia Militar Eduardo Franco, os detentos também carregam armas de fogo. “Os presos estão armados e se matando”, disse ele ao portal G1“Está todo mundo armado. A sorte é que eles não estão atirando contra as guaritas, senão teríamos que revidar", disse.
Ainda segundo a PM, policiais nas guaritas da prisão dispararam tiros para tentar evitar o confronto. Do lado de fora, forças especiais e um helicóptero monitoram a situação para tentar evitar fugas.
Facilita a ação dos presos o fato de eles circularem livremente no presídio, uma vez que as celas da prisão estão sem grades desde uma rebelião ocorrida em março de 2015.  
Qual é o motivo do confronto entre os presos?
O clima na penitenciária de Alcaçuz se acirrou nesta quinta-feira 19 por conta da transferência de 220 presos ligados ao Sindicato do Crime RN, realizada na quarta-feira 18 pelo governo de Robinson Faria (PSD).
A retirada dos presos teria sido um pedido dos líderes do PCC, que foram contatados por dois negociadores designados pelo governo estadual, uma delegada da Polícia Civil e um oficial da PM, segundo o jornal O Globo.
Por que a transferência de presos acirrou os ânimos?
De acordo com o próprio secretário de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte, Wallber Virgolino, a transferência reduziu a diferença entre o número de presos ligados ao SDC e a quantidade de membros do PCC, aumentando a possibilidade de conflito. 
Em entrevista à revista Época, Virgolino afirmou que a decisão do governador Robinson Faria desrespeitou as recomendações feitas por ele e pelos serviços de inteligência policiais, que era retirar o PCC do presídio, e não o SDC. "Não foi levado em consideração o que o secretário de Justiça e a inteligência disseram. Sugeri que tirassem o PCC do presídio”, afirmou.
A recomendação do secretário, entretanto, é discutível. Em entrevista ao jornal El País Brasil, parentes de presos do PCC temiam que a transferência os deixasse vulneráveis a massacres em outros presídios, tendo em vista que o SDC domina as principais cadeias do Rio Grande do Norte.
O caos no presídio chegou às ruas do Rio Grande do Norte?
Sim, após o anúncio da transferência do presos do SDC, a facção criminosa local realizou uma série de ataques, principalmente em Natal. Ao todo, 21 veículos, incluindo ônibus, microônibus e um carro oficial do governo estadual foram incendiados.
Além disso, uma rebelião iniciada no fim da tarde de quarta-feira no Presídio Estadual do Seridó, em Cairó, no interior do estado, deixou um detento morto e cinco feridos.
Também houve confronto nas cercanias do presídio, entre os familiares dos presos. Conforme relato da Folha de S.Paulo, as mulheres dos presos também se separaram seguindo as divisões de seus companheiros. 

'Não vamos admitir descontrole', diz ministro da Defesa no RN

Raul Jungmann disse que miltares vão fazer policiamento ostensivo nas ruas (Foto: Elias Medeiros)

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou nesta sexta-feira (20) que o governo federal não vai "admitir descontrole". O ministro está em Natal para acompanhar os desdobramentos da Operação Potiguar II, deflagrada após uma semana de rebeliões que deixaram 26 mortos na Penitenciária de Alcaçuz, a maior do estado.

"Não vamos admitir descontrole, não vamos admitir que venha a imperar o medo e a desordem como da vez anterior. Essa é a determinação do presidente Temer. E para nós, missão dada, missão cumprida", afirmou o ministro.

A ação das Forças Armadas pelas ruas de Natal e região metropolitana foi autorizada pelo governo federal após a série de ataques a veículos, unidades policiais e outras instituições que começaram na terça-feira (17). As tropas começaram a chegar nesta sexta.

Segundo ele, as Forças Armadas só farão a vistoria, varredura e limpeza das unidades prisionais e não atuarão dentro dos presídios.

Serão 650 homens nas ruas no primeiro dia, realizando o policiamento ostensivo. No sábado, 1,4 mil estarão na Região Metropolitana. E no domingo, 1.846 integrarão a operação. "Não vamos substituir nenhuma ação das polícias", afirmou. "É também responsabilidade dos governos estaduais garantir que essas unidades assim continuem", disse.

De acordo com o Ministério da Defesa, são militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica que vão atuar para garantir a ordem na Grande Natal. A Operação Potiguar II será realizada até o dia 30 de janeiro, conforme decreto do presidente Michel Temer publicado em edição extra do Diário Oficial da União.

É o 7º dia de rebeliões na penitenciária, a maior do estado. Na manhã desta sexta, os presos voltaram a ocupar o telhado da unidade. Eles continuam soltos pelos pavilhões e pelos pátios do presídio, mesmo após a entrada do Batalhão de Choque e do Bope.

Jornal ‘O Globo’ reafirma que Secretário de Justiça do RN admitiu conversas do Governo Robinson com PCC

z

Reflexão de Geraldo Melo sobre o muro entre facções de Alcaçuz



Polícia Militar se prepara para ocupar presídio rebelado no RN

Movimentação no presídio de Alcaçuz

A Polícia Militar se prepara para nova incursão na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na Grande Natal, para pôr fim ao confronto de detentos, rebelados desde sábado. A ação é esperada até o final do dia. Os policiais devem formar uma “muralha humana” para isolar as facções, até que uma barreira física seja erguida separando presos ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC) dos membros do Sindicato do Crime RN.

Ontem, (quinta-feira, 19) a penitenciária viveu um dos seus piores dias desde o início da rebelião, com novo enfrentamento entre os grupos. Além das já conhecidas armas improvisadas, como lanças e escudos, os presos utilizaram armas de fogo e queimaram um edifício perto do Pavilhão 3. O conflito seguiu até a entrada da Polícia Militar, por volta das 16h. Ao todo, já foram confirmados dois mortos neste novo motim, segundo o jornal O Estado de S.Paulo.

Donald Trump toma posse como 45º presidente dos Estados Unidos

















Dald John Trump, 70, tomou posse nesta sexta-feira (20) como o 45º presidente dos Estados Unidos, sucedendo Barack Obama com discurso nacionalista e crítico à classe política, no mesmo tom que marcou sua campanha eleitoral.

Ele prestou juramento diante do Capitólio, em Washington, e discursou em seguida. Na presença de quatro de seus antecessores -- um deles republicano -- Trump disse que a cerimônia tinha um significado especial porque está transferindo o poder de Washington e o levando de volta ao povo. Por muito tempo, um grupo pequeno na capital dominou as decisões e o poder, e a população não foi beneficiada, afirmou. "O povo vai governar esta nação novamente", prometeu.

O presidente enfatizou sua visão de colocar os interesses de seu país como prioridade: "Buscamos amizade e boa vontade com as nações do mundo, mas o fazemos com o entendimento de que é direito das nações botar seus interesses em 1º lugar. Não procuramos impor nosso modo de vida a ninguém, mas o deixamos brilhar como um exemplo. Nós brilharemos para todos seguirem".


Veja alguns destaques da fala de Trump:

Disse que "o povo vai governar esta nação novamente"
"Juntos, vamos determinar o curso da América e do mundo por muitos, muitos anos que virão"
"Buscamos amizade e boa vontade com as nações do mundo, mas o fazemos com o entendimento de que é direito das nações botar seus interesses em 1º lugar. (..) Nós brilharemos para todos seguirem"
Prometeu erradicar o terrorismo radical islâmico da face da Terra
Prometeu investimento em infra-estrutura
Prometeu gerar empregos
Disse que nada pode parar a América quando está unida

Trump disse que as vitórias dos poderosos no passado não foram as vitórias do povo. "Havia pouco para ser celebrado pelas famílias pelo nosso país. Isso tudo muda, começando aqui e agora. Porque este momento é o momento de vocês, pertence a vocês", discursou.

"O que realmente importa não é que partido controla o governo, mas se o governo é controlado pelo povo", diz Trump. "Os homens e mulheres esquecidos de nosso país não serão mais esquecidos. Todos estão ouvindo vocês agora".O novo presidente afirmou que os EUA defenderam as fronteiras de outros países com seus militares, e se recusou a proteger as suas próprias, além de terem gasto bilhões de dólares no exterior, enquanto havia muitos problemas internos.Disse que os EUA defenderam fronteiras de outros países com seus militares, e não protegeram as suas próprias

Voltou também a falar sobre as fábricas que fecharam no país, sem pensar nos milhões de trabalhadores americanos que foram deixados para trás.

Em partes da fala, o novo presidente assumia um tom de campanha, dizendo que gerará empregos, construirá estradas e viadutos. "Quando a América está unida, nada pode pará-la!", defendeu. Para encerrar, Trump repetiu o slogan de sua campanha, "Make America great again" ("tornar a América grande novamente").


Não tenho dúvida que muita gente comemorou ontem, diz filho de Teori Zavascki

Francisco Zavascki (Crédito: Reprodução/Facebook)
Ele lembra que os dois tiveram uma conversa longa na quarta-feira. Além de assuntos do cotidiano de pais e filhos, Francisco relata que o pai disse já ter tido férias suficientes e que estava com a cabeça no trabalho.
O ministro, segundo o filho, queria homologar a delação da Odebrecht no início de fevereiro e estava preocupado diante do que estava por vir, já que tinha acesso aos conteúdos. 'Pelas pessoas envolvidas nessa delação e interesses envolvidos, não tenho a menor dúvida que muita gente comemorou ontem'.
Francisco relatou em sua rede social no ano passado ameaças à família. Segundo ele, as ameaças aconteciam com maior ou menor intensidade conforme as decisões foram sendo tomadas. ‘A verdade é que ninguém podia imaginar que pudesse acontecer uma coisa dessa’.
As ameaças, de acordo com o filho de Teori, chegavam por redes sociais, mas também por e-mails e telefonemas. ‘Se aconteceu alguma coisa que não uma tragédia, com certeza não é de alguma pessoa que fez uma ameaça anterior’, afirma.

Comandante nega 'paredão humano' em Alcaçuz: 'se abrir as mãos, morreu'

Coronel André Azevedo, comandante da Polícia Militar do RN (Foto: Reprodução/InterTV)
Coronel André Azevedo, comandante da Polícia Militar do RN (Foto: Reprodução/InterTV)
O comandante-geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel André Azevedo, afirmou ao G1 nesta sexta-feira (20) que não havia intenção da corporação de fazer um "paredão humano" para separar facções criminosas na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na Grande Natal. O coronel contradisse a fala do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), que deu entrevista à GloboNews nesta quinta (19).

"Paredão humano, ele [governador] já se desculpou. Ele recebeu uma informação não técnica. Não existe. Lá existe arma de fogo. Polícia, se abrir as mãos, morreu", disse o comandante. "Nós, para entrarmos, temos que fazer uma operação complexa, planejada, que envolve muitos materiais, equipamentos, armas", disse.

O G1 É o 7º dia de rebeliões na penitenciária, a maior do estado. Na manhã desta sexta, os presos voltaram a ocupar o telhado da unidade. Eles continuam soltos pelos pavilhões e pelos pátios do presídio, mesmo após a entrada do Batalhão de Choque e do Bope.procurou o governo e aguarda um posicionamento sobre a fala do coronel.

SÃO PAULO DO POTENGI: Polícia Civil prende um dos suspeitos que ateou fogo na garagem da Prefeitura

WhatsApp Image 2017-01-20 at 11.56.19
Policiais civis da Delegacia Municipal e Regional de São Paulo do Potengi, com apoio de policiais militares da cidade, conseguiram prender em flagrante Maciel Cavalcante da Silva, 22 anos, na manhã desta sexta-feira (20).
Ele é suspeito, juntamente com mais dois homens, de ter ateado fogo em veículos que estavam estacionados na garagem da Prefeitura de São Paulo do Potengi, no início da tarde desta quinta-feira (19). Um ônibus escolar foi totalmente queimado.
De acordo com a investigação, três homens encapuzados e armados renderam o vigilante da garagem e conseguiram entrar no órgão público com garrafas contendo gasolina. O grupo pretendia queimar todos os veículos estacionados.

MINHA NOSSA! AGENTES PENITENCIÁRIOS DO RN DECIDEM ENTRAR EM GREVE!


Os agentes penitenciários do Rio Grande do Norte decidiram, em assembleia ontem (19) entrar em greve por tempo indeterminado a partir da próxima quarta-feira (25), caso o governador Robison Faria leve em frente a intenção de contratar, de forma simplificada, 700 pessoas para atuar como agente nos presídios.

A contratação foi uma das medidas anunciadas pelo governador para reagir à crise penitenciária que o estado enfrenta há uma semana – desde o último sábado (14) – e que já deixou 26 mortos no presídio estadual de Alcaçuz. Facções rivais brigam pelo controle da unidade, como parte da ofensiva nacional do Primeiro Comando da Capital (PCC) para expandir sua área de dominação no país. Ontem, imagens do último confronto foram transmitidas ao vivo durante horas, por diversos veículos de comunicação.

Greve ilegal

Por telefone, o procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Norte, Rinaldo Reis Lima, disse à Agência Brasil que considera a greve ilegal. “Um concurso público é demorado. Essa contratação é temporária. Nós estamos precisando de agentes agora, hoje. Aliás já estávamos precisando desde antes. Uma greve com esta fundamentação é totalmente desarazoada, além de ser ilegal porque não é possível se pensar em fazer isso agora”.

Segundo o procurador, atualmente seis agentes penitenciários se revezam em turnos para tomar conta do presídio de Alcaçuz, que, antes do conflito entre as facções, aprisionava cerca de 1,2 mil homens. Existe uma ação civil pública movida pela Procuradoria desde 2015 que exige a realização de concurso público, mas ela não foi julgada até o presente momento, conforme Rinaldo Reis.

Demandas

Para o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado do Rio Grande do Norte (Sindasp-RN) os contratados temporários não podem, legalmente, excercer as atividades determinadas por lei aos agentes penitenciários, portanto a contratação surtiria pouco efeito. “Eles não têm poder de polícia, não podem andar armados, não podem usar o poder punitivo e fiscalizativo interno. E o Estado não está pagando nosso salário em dia, estamos com um mês de atraso. O governo tirou de onde o dinheiro para pagar esses 700 contratados?”, questiona a presidente do Sindasp-RN, Vilma Batista.

Ela sustenta ainda que o estado não tem como oferecer condições mínimas de trabalho aos 700 contratados. “Não temos armas, alojamento, nada para abrigar esse povo todo”.

O sindicato defende a nomeação dos 32 agentes aprovados no último concurso e que ainda não foram chamados, além de um novo concurso. Para Vilma, todos deveriam ser alocados em Alcaçuz como medida emergencial. Ela também rebateu a crítica de que o movimento grevista estaria se aproveitando da crise para defender seus interesses. “A crise envolve a gente também, nós que seguramos nas costas. Se a gente chegou a esse ponto é porque a situação está muito séria”, justifica.

A presidente da categoria também argumenta que vem avisando da fragilidade do sistema há bastante tempo: “desde 2015 estamos em confronto. Não existem grades no presídio desde 2015. Elas nunca foram colocadas. Avisamos da movimentação das facções desde então. Se o Estado tivesse ouvido a gente, não teria acontecido isso”

Agência Brasil



Transporte público volta a funcionar parcialmente a partir desta tarde em Natal

Foto: Rodrigo Ferreira / Agora RN
O prefeito Carlos Eduardo e o secretário estadual de segurança pública Caio Bezerra reuniram-se, nesta sexta-feira (20), com a presença dos representantes do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn), Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado (Sintro), Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), Polícia Militar e Guarda Municipal, na sede da Prefeitura para determinar o retorno da circulação dos ônibus em Natal. Ficou definido que uma frota emergencial de 30 ônibus, circulando pelas rotas do “Corujão”, que atende a todos os bairros da capital, entrará em operação desde às 16h e estará nas ruas até às 20h.
A expectativa é que na segunda-feira 100% da frota já esteja nas ruas. Os rodoviários asseguraram que, com o apoio das forças de segurança o trabalho será feito normalmente. O compromisso também foi assumido pelo Seturn. No domingo, estuda-se a possibilidade de operação com 50% da frota, como ocorre normalmente.
A PM, Guarda Municipal e os representantes dos órgãos realizaram uma nova reunião para definir a operacionalização que, segundo o secretário Caio Bezerra terá apoio inclusive de um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal, cujo mapeamento prévio de trabalho já inclui os corredores de ônibus e as garagens dos veículos em Natal e na região metropolitana.
“Estamos fazendo um esforço comum para reestabelecer o direito de ir e vir do natalense. Temos 850 mil pessoas na nossa cidade e ao menos 500 mil ficaram em casa. Estou vendo todo o esforço do governo do estado e da secretaria de segurança pública. Sem eles não poderíamos ter de volta o transporte coletivo. Juntos, vamos vencer esse problema e resolver”, comentou o prefeito Carlos Eduardo, que desde ontem determinou a atuação da Guarda Municipal em missões de acompanhamento do transporte público.
“A reunião foi muito importante. Definimos as linhas que as empresas vão trabalhar com a operação da Polícia Militar e Guarda Municipal, trabalhando de forma integrada e também assegurando a segurança das garagens, inclusive com o apoio de uma aeronave. A Polícia vai acompanhar a saída dos veículos, os corredores, terminais e os pontos considerados críticos”, explicou o Caio Bezerra.
O secretário adjunto da secretaria de mobilidade de Natal – STTU, Walter Pedro explicou que toda a cidade será atendida pela frota emergencial, vez que as linhas que serão utilizadas e circularão em comboio percorrerão os itinerários dos “Corujões” acrescidos da Linha 33. Dessa forma, toda a área comercial, de clínicas, terminais rodoviários e CBTU estarão cobertas.
“São cinco linhas, sendo quatro ‘Corujão’ e aquela 24h que passarão a operar nesse período de emergência até as 20h e estamos com o objetivo de colocar 30 ônibus para circular, dependendo do nível de segurança que possa ser oferecido isso pode ser ampliado. A tentativa é que na segunda-feira volte tudo ao normal”, explicou o Walter Pedro.

COMPROMISSO COM SERVIDORES: Prefeito antecipa pagamento de salário dos servidores para o dia 20

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
A Prefeitura Municipal de Caiçara do Rio do Vento anuncia a antecipação para sexta-feira, dia 20, do pagamento de salário dos servidores públicos municipais. O dinheiro estará disponível na conta para saque no mesmo dia. O pagamento é programado, normalmente, para o último dia útil do mês.

Para o Prefeito, Felipe Müller, além de beneficiar o servidor que recebe com antecedência, a antecipação beneficia o comércio, onde nessa época do ano tem um bom movimento na cidade, devido às festividades da festa do padroeiro. “É bom também para o comércio local, pois oportuniza uma data diferenciada para movimentar o comércio e consequentemente aquecer as vendas”, destaca o Prefeito.

Serão acrescentados mais de 400 mil reais para movimentar a economia de Caiçara neste feriado municipal.

 Por:Assessoria de Imprensa.

O BLOG COMENTA:
PARABENIZAMOS A ADMINISTRAÇÃO FELIPE MÜLLER ( FELIPINHO) EM APENAS 20 DIAS DE ADMINISTRAÇÃO JÁ VEM FAZENDO HISTÓRIA EM SUA GESTÃO! COMO O BLOG SEMPRE ENFATIZA:
Um político novo, que vem com muito entusiasmo proporcional a sua intensa juventude; disposto a cravar na história do Município o legado daquele que é seu maior exemplo, seu pai, que está ao seu lado desbravando as vereadas da cidade que tem nome de poesia. Novos caminhos, novos ventos, novos tempos, um novo começo! PARABÉNS!

Governo segue pagamento do funcionalismo neste sábado

O Governo do RN paga neste sábado (21) uma parcela de R$ 4 mil aos servidores ativos, inativos e pensionistas do Estado que recebem acima de R$ 4 mil, totalizando uma soma de R$ 78,8 milhões.  

O complemento dos salários deste grupo, independente do valor, será depositado em breve, a partir da disponibilidade de recursos, encerrando a folha de dezembro.

É importante destacar que o Governo já pagou integralmente os salários de 82% do funcionalismo, incluindo os servidores ativos da Educação, administração indireta que possuem recursos próprios, além de ativos, inativos e pensionistas que recebem até R$ 4 mil.



GENTE PROCURANDO GENTE: ENCONTRAMOS OS FAMILIARES DE EMANUEL MESSIAS

O BLOG COMEMORA COM A FAMÍLIA DE EMANUEL MESSIAS, RESIDENTE NO ESTADO MINAS GERAIS, O ENCONTRO DE SEUS FAMILIARES EM NOSSA CIDADE!
O JOVEM EMANUEL ENTROU EM CONTATO COM NOSSA REDAÇÃO, AGRADECENDO PELA AJUDA. DISSE QUE ESTÁ MUITO FELIZ, E QUE, EM  BREVE, ESTARÁ VINDO CONHECER SEUS FAMILIARES AQUI EM RIACHUELO.
AGRADECEMOS O EMPENHO DE NOSSOS INTERNAUTAS QUE FORAM PEÇAS FUNDAMENTAIS NESTE ENCONTRO.
EM BREVE MAIS INFORMAÇÕES SOBRE ESSA BELA NOTÍCIA.

O BLOG COMENTA:


NOSSO BLOG, QUE JÁ ESTÁ HÁ QUASE NOVE ANOS NAS MÍDIAS SOCIAIS, JÁ VEM REALIZANDO SERVIÇOS DE UTILIDADE PUBLICA COM MUITA ALEGRIA E SATISFAÇÃO. ESSA JÁ É A OITAVA FAMÍLIA QUE CONSEGUIMOS ENCONTRAR ATRAVÉS DE NOSSO BLOG E TAMBÉM DA PÁGINA FAN, NO FACEBOOK RIACHUELO-RN, HOJE COM QUASE TRES MIL SEGUIDORES! COMO A BLOGUEIRA SEMPRE FALA, VOCÊS, INTERNAUTAS, SÃO OS ATORES PRINCIPAIS DESSE SUCESSO! MUITO OBRIGADA E CONTINUE ACESSANDO O BLOG MAIS BADALADO DO RN


Trump tomará posse jurando sobre Bíblia que ganhou da mãe



Seguindo uma tradição de séculos, os novos presidente e vice-presidente dos Estados Unidos tomarão posse fazendo um juramento com uma das mãos sobre a Bíblia.

Donald Trump anunciou que usará duas. A primeira é Bíblia que foi usada pelo presidente Abraham Lincoln em sua posse, em 1861. Ela também foi a escolha de Barack Obama nas duas vezes que assumiu o cargo, em 2009 e 2013.

Porém, por decisão sua, Trump também colocará a mão direita na Bíblia que sua mãe lhe presenteou em 1955. Durante uma entrevista recente à rede CBN, ele mostrou que guarda com carinho o Livro Sagrado com a dedicatória mencionado que ele se formara em um curso básico da Escola Bíblica Dominical da Primeira Igreja Presbiteriana de Jamaica, um subdistrito do bairro de Queens, em Nova York.

Até o momento não foi revelado se ele tomará posse com as Bíblias fechadas ou abertas em uma passagem específica, como preferiram alguns presidentes no passado. É possível que ele cite passagens bíblicas em seu discurso de posse, como já fizeram vários de seus antecessores.

Durante a campanha eleitoral, Donald Trump recebeu o apoio público de diversos líderes cristãos, algo que, segundos os analistas, teve grande influência sobre o eleitorado conservador. Como parte da cerimônia oficial, ele receberá a bênção de seis líderes religiosos, o maior número já visto em uma posse presidencial norte-americana.

Vice anunciou qual texto bíblico lhe guiará

USA Mike Pence und Donald Trump in Westfield (picture alliance/AP Photo/M. Conroy)

Já o vice, Mike Pence, que fará o juramento em uma cerimônia à parte, escolheu a mesma Bíblia usada por Ronald Reagan, em 1981 e 1984. Não apenas isso, ele também selecionou a passagem que estará aberta durante a cerimônia: 2 Crônicas 7:14.

A escolha de um texto específico é vista como simbolismo de que a passagem o guiará. O texto diz: “se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra”.

Intransigente sobre questões como o aborto e o casamento homossexual, Mike Pence esteve 12 anos no Congresso norte-americano. Foi governador do estado de Indiana entre 2013 e 2016, quando decidiu concorrer ao lado de Trump. Em entrevista recente, ele se descreveu como “cristão, conservador e republicano, por esta ordem de importância”.

Repetidas vezes pediu aos cristãos norte-americanos que orassem por ele e pelas decisões que seu governo precisará tomar. Com informações CBN

Em Natal, ônibus não têm previsão de sair das garagens

31 veículos foram incendiados desde a última quarta-feira (18) (Foto: Josemar Gonçalves/Reuters)19/01 - Carcaças de ônibus queimados em protestos contra a transferência de presos de Alcaçuz para outras penitenciárias do Rio Grande do Norte são vistas em Natal (Foto: Josemar Gonçalves/Reuters)


Ainda não têm ônibus nas ruas de Natal na manhã desta sexta-feira (20), de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Rio Grande do Norte (Sintro). Contrariando o que o prefeito de Natal afirmou na noite desta quinta-feira (19), não há previsão para os ônibus deixarem as garagens. A justificativa é a falta de segurança.

Segundo Júnior Rodoviário, um novo ataque foi registrado durante a madrugada, por volta das 2h, contra veículos da empresa Reunidas, na Avenida João Medeiros Filho, zona Norte de Natal.

De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, A Guarda Municipal, estava nas garagens para garantir a segurança na saída do transporte, conforme foi acordado. Mas devido ao ataque a garagem de uma das empresas na madrugada, as empresas e trabalhadores decidiram não liberar os veículos.

Ao todo, vinte e quatro ônibus, dois micro-ônibus, um carro do governo do estado, um carro da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, três carros da secretaria de Saúde de Caicó, um veículo do município, duas delegacias foram alvo de criminosos e um prédio público foram alvos de criminosos.

Na noite desta quinta-feira (19), o prefeito Carlos Eduardo, havia garantido que o serviço iria funcionar. No entanto, Junior Rodoviário, presidente do Sintro, afirmou que o acordo para garantir segurança, tanto para os funcionários quanto para os usuários, não foi cumprido.

Para conter onda de ataques, Forças Armadas chegam ao RN


Homens do Exército, Marinha e Aeronáutica chegaram a Natal na manhã desta sexta-feira (20) para combater a onda de ataques criminosos iniciada nesta quarta-feira (18). O emprego dos militares no patrulhamento das principais vias, pontos turísticos e o aeroporto da capital do Rio Grande do Norte foi autorizada pelo presidente Michel Temer. Ao todo, 1.200 homens vão integrar a Operação Potiguar 2, que segue até o dia 30 deste mês.

Em razão dos ataques, Natal amanheceu sem ônibus. Até o momento, não há previsão de os veículos saírem das garagens. Este é o sétimo dia de motim em Alcaçuz, maior presídio do estado, onde 26 detentos foram mortos no fim de semana. Nesta quinta, em uma verdadeira batalha campal, as facções voltaram a se confrontar. Muitos ficaram feridos e há informações de que há mortos no local, mas os corpos ainda não foram retirados.

Pelo menos três novos ataques foram registrados entre a noite da quinta e madrugada desta sexta no estado. Um carro foi incendiado na cidade de Currais Novos, no Seridó potiguar, a Delegacia da Mulher da cidade de Caicó foi arrombada e incendiada, e dois ônibus foram queimados na garagem de uma empresa, na Zona Norte de Natal.

Até o momento, vinte e quatro ônibus, dois micro-ônibus, um carro do governo do estado, três carros da secretaria de Saúde de Caicó, um veículo da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, duas delegacias e um prédio público foram alvos de criminosos. Não há informação de pessoas feridas. Os atentados, a maioria incendiários, foram registrados em oito municípios.

Potiguar 2
Essa será a segunda vez em seis meses que militares são empregados no cambate à criminalidade em Natal e na região metropolitana. Em agosto do ano passado, por 21 dias, o mesmo efetivo ocupou as ruas da cidade após uma série de ataques criminosos em todo o Estado.

De acordo com o Exército Brasileiro, a Operação Potiguar 2 seguirá os mesmos moldes da primeira ação. Os militares virão dos mesmos batalhões da Operação Potiguar 1, localizados nos Estados de Pernambuco e da Paraíba, além do interior do Rio Grande do Norte.

Ataques
Entre a quarta (18) e a quinta (19), 22 ônibus, dois micro-ônibus, um carro do governo do estado, um carro da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, três carros da secretaria de Saúde de Caicó, um veículo do município, duas delegacias foram alvo de criminosos e um prédio público foram alvos de criminosos.

Houve ataques em nove municípios do estado: Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Ceará-Mirim, João Câmara, Macau, São paulo do Potengi,  Caicó, Touros e Maxaranguape.

Segundo o secretário de Segurança Pública, Caio Bezerra, a relação entre os ataques e a crise no sistema penitenciário do estado está sendo investigada. "Pessoas já foram presas", afirmou, mas sem revelar a quantidade de detidos.

A maioria dos ataques aconteceu no mesmo momento em que a PM fazia a remoção de 220 presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. No local, 26 detentos morreram durante uma rebelião no final de semana. Destes, segundo o governo, 15 foram decapitados. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

A remoção dos presos foi uma nova tentativa de o Estado retomar o controle da unidade. Para a retirada dos detentos o governo está usando ônibus de turismo locados.

Tropas federais iniciam 'operação Potiguar' em Natal (Foto: Fabiano de Oliveira/ G1)
Tropas militares chegaram a Natal na manhã desta quinta-feira (20) para conter ataques criminosos no estado (Foto: Rodrigo Martins/TVU)
Cenário de guerra toma conta da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. “Está todo mundo armado”, afirma a PM. (Foto: Elias Jornalista)
Cenário de guerra toma conta de Alcaçuz. “Está todo mundo armado”, afirma a PM. (Foto: Elias Jornalista)

Tropas federais do exército chegam em Natal

Tropas federais do exército começaram a chegar em Natal para garantir a Segurança dos potiguares. O anúncio foi feito agora a pouco através das redes sociais do governador Robinson Faria
C2nQ7_6WgAAwC9X

Alcaçuz tem 7º dia de motim, presos voltam ao telhado

brazil-prison-_stringer_reuters-8
O motim de presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na Grande Natal chega ao 7º dia nesta sexta-feira (20). Nesta quinta-feira (19), houve novo confronto entre os presos. De acordo com a PM, outros detentos foram mortos, mas ainda não há confirmação da quantidade.
Na manhã desta sexta (20) será definido como vai acontecer a operação de retomada do controle da unidade.

Polícia Militar invade Alcaçuz na tentativa de retomar controle do presídio

Policiais da Polícia Militar, integrantes do Batalhão de Choque, entraram agora há pouco na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, que desde o último sábado (14), se encontra em rebelião com a morte já confirmada de 26 presos e outras ocorridas nesta quinta-feira (19).
O objetivo é separar as duas facções, Sindicato do RN e PCC.
“Vamos construir uma parede para separar as duas facções”, declarou o governador Robinson Faria à imprensa.
Foto: Elias Medeiros

Bandidos queimam dois ônibus na madrugada em Natal e empresas suspendem circulação

Apesar da garantia dada pela Prefeitura de Natal de que os ônibus circulariam tranquilamente nesta sexta-feira (20), após ataques na madrugada na garagem da empresa reunidas, os empresários decidiram manter os veículos nas garagens. 
A garagem da empresa reunidas fica localizada na Av. João Medeiros Filho, na Zona Norte de Natal. 
Resultado de imagem para Bandidos queimam dois ônibus na madrugada em Natal e empresas suspendem circulação

Preso homem com mais de 50 munições que seriam arremessadas para o PCC em Alcaçuz

Policiais da Força Nacional prenderam em flagrante Italo Gaspar da Costa, 18 anos, com 54 munições que seriam jogadas para integrantes da facção Primeiro Comando da Capital (PCC), que estão detidos na Penitenciária de Alcaçuz, na noite desta quinta-feira (19).
Italo Gaspar foi conduzido para a delegacia de Plantão da Zona Sul e será autuado pelos crimes de organização criminosa e posse ilegal de munição. Ele estava com 54 munições, sendo 26 de calibre 38 e 28 munições de calibre 380. Além das munições, ele foi detido com dois rolos de fitas isolantes que são usadas para embalar os projéteis.
dtykdt

“Brasil perdeu hoje cidadão que honrou a magistratura”, afirma Lula

Fernando Donasci / Agência O Globo
Brasília – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou há pouco, pelas redes sociais, a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, vítima de um acidente aéreo. “O Brasil perdeu hoje um cidadão que honrou a Magistratura em todos os postos que ocupou. Minha solidariedade à família do ministro Teori Zavascki e aos membros do STF”, afirmou o ex-presidente. Em vídeo, Lula disse que não acredita que morte do ministro prejudicará as investigações da Lava Jato.
De acordo com José Guimarães (PT-CE), líder da minoria na Câmara dos Deputados, Lula foi informado da morte de Teori durante o evento pelo presidente nacional do PT, Rui Falcão. O ministro foi indicado ao cargo em 2012 pela ex-presidente Dilma Rousseff, na vaga aberta com a saída do ex-ministro Cezar Peluzo.
PT. O presidente do partido, Rui Falcão, divulgou nota na qual lamenta “profundamente” a morte do ministro. “Teori Zavascki foi um homem público exemplar, que dedicou sua vida à busca da Justiça. Durante toda sua carreira militou no serviço público. Foi um excepcional professor de Direito e autor de livros fundamentais. Deixará para a posteridade o legado de um magistrado respeitado por sua competência técnica, equilíbrio e ética”, escreveu.
Rui Falcão destacou que Teori, em sua trajetória, assumiu cargos relevantes na magistratura nacional, “sendo desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região e ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), antes de ser empossado no Supremo Tribunal Federal, em 2012, indicado pela presidenta Dilma Rousseff”.
“O PT estende sua solidariedade e pesar aos familiares, amigos e demais ministros do STF pela trágica perda de Teori Zavascki”, finalizou.
A ex-presidente Dilma Rousseff também lamentou a morte do ministro em nota. “Hoje perdemos um grande brasileiro, afirmou.
Reprodução das informações do Estado de S. Paulo

Com dez dias de estada, Forças Armadas começam a atuar apenas na Grande Natal

A pedido do governador Robinson Faria (PSD) ao presidente da República, Michel Temer, as Forças Armadas chegam ao Rio Grande do Norte nesta sexta-feira (20), e ficarão apenas até o dia 30 deste mês. A confirmação foi dada após publicação no Diário Oficial da União da última quinta (19) do decreto.
A atuação dos militares, contudo, deve se resumir apenas na Grande Natal. De acordo com o decreto, a ação serve para a “garantia da Lei e Ordem na Região Metropolitana do município de Natal”.
Outras cidades potiguares que não pertencem à Região Metropolitana também sofreram ataques de supostos membros do Sindicato do Crime em retaliação à decisão do governador de mover membros da facção presos na penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta. Em Caicó (região do Seridó), por exemplo, um motim na Penitenciária Estadual do Seridó resultou na morte de um detento e deixou sete feridos.
1

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Em nova operação de transferência, policia adentra o complexo penitenciário de Alcaçuz



Neste instante, a polícia começou a entrar na penitenciária de Alcaçuz. Com veículos blindados do Batalhão de Choque em fila, a força se direciona para os pavilhões com o intuito de transportar os presos da facção do Sindicato do Crime para outros presídios do estado.
No momento, os policiais conversam com os presos para negociar a transferência. A movimentação faz parte de uma operação coordenada pelo governador do estado, Robinson Faria (PSD), que prevê ainda a participação do GOE e do BOPE.
O helicóptero Potiguar 1 também está sobrevoando o local para dar reforço.
1

Ministério Público abre investigação sobre acidente de Zavascki

Teori Zavascki

O Ministério Público Federal acaba de abrir um inquérito em Angra dos Reis para investigar as causas do acidente aéreo que matou o ministro do STF Teori Zavascki nesta quinta (19).

Teori era relator da Operação Lava-Jato, e estava prestes a homologar as delações feitas por executivos da Odebrecht.

Teori estava a bordo do avião modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM pertencente a Carlos Alberto Filgueiras, dono do Hotel Emiliano em São Paulo e no Rio. Filgueiras viajava no avião e também morreu.


A aeronave, que tem capacidade para oito pessoas, deixou o Campo de Marte, em São Paulo, às 13h. O acidente aconteceu pouco depois, por volta das 13h30, na região de Paraty, litoral sul do Rio.

Morre Teori Zavascki

CCJ – Teori Zavascki - A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) sabatina o magistrado Teori Zavascki, indicado pela Presidência da República para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Mesa: Magistrado Teori Zavascki, indicado pela Presidência da República para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Confirmado pelo Corpo de Bombeiros: o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki faleceu vítima do acidente aéreo em Paraty, no litoral sul do Rio, na tarde desta quinta (19). Ele deve ser velado no STF e será enterrado em Santa Catarina.

Teori estava a bordo do avião modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM pertencente a Carlos Alberto Filgueiras, dono do Hotel Emiliano em São Paulo e no Rio. Os dois eram muito amigos e se aproximaram após a morte da esposa de Teori.

A aeronave, que tem capacidade para oito pessoas, deixou o Campo de Marte, em São Paulo, às 13h. O acidente aconteceu por volta das 13h30.


Abalada, a presidente do Tribunal, Cármen Lúcia, voltou a Brasília ao saber do acidente. Gilmar Mendes, por sua vez, tentou falar com Teori por uma hora, sem sucesso.
Teori Albino Zavascki nasceu em Faxinal dos Guedes, em Santa Catarina. Ele formou-se em direito em 1972, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Chegou ao STF em novembro de 2012, nomeado por Dilma Rousseff. Também foi ministro do Superior Tribunal de Justiça entre 2003 e 2012.

FOTOS ALCAÇUZ: CONFRONTOS CONTINUAM NO PRESÍDIO

Presos iniciaram novo motim na Penitenciária de Alcaçuz, no RN, nesta terça (17) (Foto: Frankie Marcone/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Detentos se rebelam novamente na Penitenciária Estadual de Alcaçuz (Foto: Elias Jornalista)
Cenário de guerra toma conta da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. “Está todo mundo armado”, afirma a PM (Foto: Elias Jornalista)
Comboio para transferência de presos chega a Alcaçuz (Foto: Everton Dantas/NOVO)

Governador diz que PM vai entrar em Alcaçuz e fazer 'paredão humano'


19/01 - Presos atiram pedras durante um confronto de facções na penitenciária de Alcaçuz, perto de Natal, no Rio Grande do Norte (Foto: Josemar Gonçalves/Reuters)

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), anunciou na tarde desta quinta-feira (19) que policiais militares entrarão na Penitenciária de Alcaçuz para separar as duas facções que se enfrentam no local. Segundo ele, os policiais formarão um "paredão humano".

No último final de semana, 26 pessoas morreram em uma rebelião --nesta quinta, houve outro confronto entre as facções, também com mortes, mas o número de vítimas não foi informado.

A intenção, diz o governador, é "permitir a construção de uma parede física para separar o PCC do Sindicato do RN”. Faria disse ter sido ameaçado pela facção paulista de que iriam "tocar fogo em Natal" se houvesse a transferência dos seus chefes para presídios federais. O governo anunciou na quarta que havia pedido à Justiça a transferência. À noite, uma série de ataques ocorreu em Natal a ônibus e delegacias, entre outros.

A seguir, trechos da entrevista:

Evitar matança
“A curto prazo agora é evitar uma nova briga, uma nova matança entre eles. Por isso nós vamos entrar daqui a pouquinho, a operação vai começar já já. Em um segundo momento vamos transferir os presos das facções para presídios separadamente.”

Desafio
"O Sindicato desafiou o governo, assim coimo o PCC também me desafiou, a minha integridade, se eu tirasse presos da Alcaçuz”.

Negociação?
“Não houve negociação. Até porque ontem eu estava em Brasília, cheguei aqui ontem no final da tarde. Tanto é que o PCC me ameaçou, disse que ia tocar fogo em Natal. A mesma coisa o sindicato. Ou seja, se tivesse tido negociação Natal não estava sendo agora incendiada.”

Confronto de presos ao vivo faz Alcaçuz ter dia de ‘Big Brother’

Pessoas observam rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta (RN) - 18/01/2017

A Penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na região metropolitana de Natal, revelou ao país em tempo real como acontece um confronto entre presos. O principal motivo foi a topografia – o presídio, localizado entre dunas, permitiu às equipes de TV ampla captação de imagens dos detentos se enfrentando e possibilitou transmissão ao vivo das hostilidades.

A GloboNews ficou pouco mais de três horas ao vivo mostrando as imagens do confronto campal dentro do presídio. O link ao vivo começou com a entrada no ar do Jornal GloboNews – Edição das 10h, e prosseguiu até pouco depois das 13h, quando passou a dar espaço a outros assuntos. Um repórter no local e os âncoras no estúdio narravam o passo a passo do enfrentamento entre os detentos – ligados basicamente às facções criminosas Primeiro Comando da Capital (PCC) e Sindicato do Crime do RN – e as reações dos chamados “guariteiros”, os policiais e agentes que fazem a segurança da muralha.

A transmissão do motim chegou ao Jornal Globonews – Edição do Meio-Dia e impediu a veiculação dos programas Cidades e Soluções, previsto para as 12h05, e Milênio (12h30). A exibição ininterrupta do confronto só terminou com o Jornal GloboNews – Edição das 13h, que passou a tratar também de outros temas.

Veículos de comunicação do Rio Grande do Norte também estão disponibilizando link ao vivo do enfrentamento na internet. O Novo Jornal, por exemplo, fez um streaming no Facebook, que tinha 1,3 mil pessoas acompanhando por volta das 13h.

Todas as imagens eram feitas por profissionais localizados nas dunas, mesmo local de onde familiares das vítimas acompanham o desenrolar das hostilidades. O único helicóptero que sobrevoava o local era da Polícia Militar. O uso de drones não é permitido porque presídios são áreas de segurança.

Durante o “Big Brother” da rebelião, foi possível observar os grupos rivais se provocando, um detento afiando um facção, outros segurando barras de ferros e até um preso ferido sendo socorrido por outro preso em uma maca improvisada.