segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Índia que foi com Bolsonaro à ONU está sendo ameaçada de morte

A esquerda fala mal de Sara Winter e não a respeita como mulher só porque ela não é mais feminista. Agora a esquerda quer detonar Ysani Kalapalo, a índia que foi à ONU com Bolsonaro.

Enquanto o índio Raoni, queridinho da esquerda, está grafitado em pelo menos 2 escolas aqui em Taguatinga-DF, a índia Ysani Kalapalo está sendo ameaçada de morte.
A indígena defendeu o presidente Bolsonaro e sua participação na ONU. “Aceitei esse convite de Bolsonaro para acompanhá-lo na ONU e também para mostrar a verdade, outro lado que muitos ainda não conhecem que são os povos indígenas do século 21”, disse ela.
Representante dos indígenas, a guerreira disse que existem “falsos líderes”, uma referência clara ao queridinho da esquerda, o índio Raoni.
Ysani disse ainda que assim que encerrou sua participação na ONU ela está sendo ameaçada de morte e que já avisou as autoridades competentes sobre as ameaças que vem sofrendo.
Recentemente ela ficou conhecida na internet por falar a verdade sobre os povos indígenas do século 21. Seus vídeos são um sucesso no Youtube.

0 comentários: