Twitter            

.

.

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Ministro da Educação diz que revisão da meta fiscal garante Pronatec, ProUni e Fies

mendonca
A aprovação pelo Congresso Nacional do projeto que revisa a meta fiscal para 2016, autorizando o governo federal a fechar o ano com um déficit primário de até R$ 170,5 bilhões nas contas públicas este ano, possibilitou uma redução no contingenciamento da Educação, segundo o ministro Mendonça Filho, de R$ 6 bilhões para R$ 2 bilhões e vai permitir a continuidade dos programas da pasta.
“Havia a decisão já tomada pelo governo anterior de redução da disponibilidade orçamentária para o exercício de 2016 na ordem de R$ 6 bilhões. Agora, essa limitação foi reduzida para R$ 2 bilhões, já que incorporamos uma autorização orçamentária a mais de R$ 4 bilhões”, disse o ministro em entrevista coletiva.
Mendonça Filho não detalhou em que áreas será feito o corte, mas disse que a medida “facilitará a garantia da execução de programas estratégicos” e citou o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O ministro já havia anunciado a ampliação desses programas, mas, segundo Mendonça Filho, não havia garantia orçamentária.

Um comentário:

Anônimo disse...

Adriana esse ano seria a sua vez de sair candidata a presidente do sindicato dos servidores a eleição já é neste domingo até agora Paulo e chapa única cade o candidato da prefeita vão deixar Paulo sozinho mesmo ou a prefeita já comprou Paulo de Macena também até hoje alguém pode me mostra o que foi que Paulo fez na sua gestão há não encher o sindicato de rapaz jovens para ficar a disposição do presidente Paulo de Macena ou vergonha para a classe trabalhadora de funcionário público de Riachuelo atenção precisar se de um candidato urgente além de antecipar as eleições ainda sair chapa única isso é incrível so acontece está coisa em Riachuelo mesmo.