.

.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Carlos Eduardo tem a oposição que falta para Robinson

A Prefeitura de Natal encaminhou à Câmara Municipal, o Projeto de Lei Completar que autoriza o Executivo a sacar R$ 208 milhões do Fundo Previdenciário do NatalPrev, com o compromisso de devolver os recursos ao longo de 15 anos, com juros e correção monetária, através do repasse automático do Fundo de Participação do Município (FPM) direto para o NatalPrev.
O Projeto de Lei do Município de Natal é completamente diferente do que foi feito pelo Governo do Estado, pois no Executivo Estadual apenas foi feito o saque, sem dizer o destino do dinheiro. Já no Executivo Municipal, os recursos serão exclusivamente para o pagamento de aposentados e pensionistas, como já deixou bem claro o líder da bancada governista, vereador Ney Lopes Júnior (PSD): “É uma transferência de recursos, onde a Prefeitura não vai se beneficiar em nada. Ao contrário, quem ganha com isso são os aposentados e pensionistas”.
A diferença entre o saque feito pelo Estado ao que será feito pelo Município de Natal, é que a Previdência do Município ficará ainda com um bom saldo. Diferente do Estado, que teve o fundo do tacho raspado.
Desse imbróglio que no plenário do legislativo municipal ganhou o tom político, por parte dos vereadores de partidos oposicionistas ao prefeito Carlos Eduardo (PDT), se mostra que eles estão cumprindo o seu papel. E da maneira que precisa ser feita, afinal, todo Governo precisa de uma Oposição, o que não ocorre em relação à gestão estadual, que na Assembleia Legislativa se resume – de fato e direito – ao deputado estadual Kelps Lima (SDD)
.Resultado de imagem para CARLOS EDUARDO E ROBSON FARIA

Nenhum comentário: