Twitter            

.

.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Entrevistadores já têm medo de apanhar ao perguntar se pessoas acham governo Temer bom ou ótimo

A última pesquisa Ibope encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) mostra uma queda vertiginosa nos números do governo do presidente Michel Temer.
Sua aprovação caiu de 13% para 10%. O número de pessoas que consideram ruim ou péssimo passou de 39% em outubro para 55% agora.
79% dos brasileiros dizem não confiar em Temer, quando eram 72% em dezembro. Para complicar ainda mais, 41% dos brasileiros consideram o governo Temer pior do que o de Dilma – subiu de 34% em dezembro e supera pela primeira vez o número de pessoas que considera os dois governos iguais (38%).
Tudo isso gerou um clima de tensão nos corredores das sedes do Ibope. Pesquisadores revelaram a seus chefes que, neste ritmo, fica complicado sair à rua em três meses para fazer as mesmas perguntas sem proteção.
“Queremos segurança, colete à prova de balas, spray de pimenta, uma foto do Temer para espantar as pessoas, qualquer coisa”, disse o entrevistador Sidney Silvestre.
“Eu não quero nem saber. Tenho família para criar. Na próxima pesquisa só pergunto se a pessoa acha péssimo, ruim ou regular”, disse uma entrevistadora que não quis se identificar. “Eu não tenho boquinha na Lava Jato para passar por isso não!”

Nenhum comentário: