Twitter            

.

.

domingo, 25 de dezembro de 2016

PARABÉNS NATAL: Capital do Rio Grande do Norte comemora aniversário neste domingo

natal-imagem-geral
Fundada em 25 de dezembro de 1599, a capital potiguar recebe o nome de Natal por ter sua criação coincidida com o dia do nascimento de Cristo; a tradição portuguesa previa que o nome de construções e cidades fossem dados baseados nos santos do dia.
De acordo com o professor de história, Adailton Figueiredo, o primeiro bairro de Natal foi Cidade Alta que, por ser o ponto mais elevado da cidade, tinha uma visão privilegiada de monitoração para caso ocorresse alguma invasão. Esse nascimento tem o seu marco zero exatamente onde hoje está a Praça André de Albuquerque.
aalbuquerque
Em busca de identidade 
Com influências indígena, portuguesa, holandesa e americana, a diversidade cultural marca a vivência na capital potiguar e, segundo Adailton, acarreta na falta de identidade cultural de Natal. “Ela é uma cidade bela, abandonada e triste”, lamentou o professor.
Apesar disso, o educador destacou dois grupos da cidade que possuem uma característica cultural muito forte, como o bairro das Rocas e a zona Norte. Sendo este último alvo até de preconceito por parte de quem mora “do lado de cá do rio”. O bairro das Rocas, por sua vez, tem sua identidade definida pelas famílias que migraram do interior do estado para trabalhar na modernização da capital, no começo do Século XX.
Adailton ressalvou a “loucura de uma cidade que não tem identidade, mas tem preconceito. Identidade acabando dando uma diferenciação a você em relação aos outros, então como eu não tenho ainda essa característica, mas começa a criticar o outro que está no mesmo espaço que eu?”.


Nenhum comentário: