Twitter            

.

.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Depois de negociar com Estado, facções criminosas dão intervalo em rebelião

A imagem divulgada pela assessoria de imprensa do governo Robinson Faria (PSD) de presos dominados dentro do presídio de Alcaçuz, em Nísia Floresta, tenta passar a imagem de que foi colocada ordem no caos instalado há mais de uma semana no Rio Grande do Norte. Mas o que poucos contam é que a suposta paz só aconteceu depois que o governador cedeu as exigências da facções criminosas que aceitaram uma trégua.
Fotografia divulgada recentemente mostra o momento em que um agente da polícia conversa com um preso num ato claro de negociação. Nesta semana, um vídeo de integrantes que se diziam do Primeiro Comando da Capital (PCC) deu um ultimato ao governo exigindo retirada dos inimigos de Alcaçuz entre outras questões. A ameaça, caso não fossem cumpridas as solicitações, era caos nas ruas e morte de policiais de todas as categorias.
Apesar da situação atual parecer favorável ao governador Robinson, ela não representa segurança para a população que continua refém dos bandidos. Assaltos, assassinatos e medo tomam conta das ruas e agora todo mundo sabe a origem e o objetivo dessas abordagens. Se o Estado é incapaz de manter a ordem dentro dos presídios, dificilmente evitará o caos nas ruas provocada por um crime cada dia mais organizado.

Nenhum comentário: