.

.

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Thor desabafa: ‘Por que você não podia só atropelar alguém, pai?’



Desde muito cedo, o ainda pequeno Thor Batista aprendeu que o crime não compensava. Cada vez que o controle remoto da televisão desaparecia, ele era forçado a demitir um empregado por roubo.

“O controle sempre aparecia né, mas ele dizia que o que importava era a lição que ele estava dando sobre ser honesto”, contou uma ex-empregada.

Mas nessa semana Thor viu seu mundo desmoronar quando seu pai, o ex-empresário bilionário Eike Batista, foi preso acusado de irrigar um esquema de corrupção do ex-governador Sérgio Cabral.

Fontes seguras nos informam que no ultimo Sábado, Thor Batista entrou em crise emocional após beber uma garrafa inteira de Moët & Chandon em uma casa noturna de Ibiza.
“Pai! Por que você não podia só atropelar alguém? Por quê? Por que você se envolveu com criminosos políticos que sujaram seu nome e estragaram a sua vida? Eu atropelei e ainda fiz a família pagar o para-brisas da nossa Mercedes!”, gritava, enquanto ele socava as paredes.

Thor atropelou e matou um ciclista na Rio-Petrópolis em 2012 enquanto dirigia sua Mercedes-Benz a 135 km/h e foi absolvido após recorrer da primeira condenação.

Thor Batista ainda é um dos suspeitos de ser o mandante intelectual do contrabando de uma peruca escondida em um bolo de cenoura que um agente penitenciário levava para dentro do presídio do empresário.

Nenhum comentário: