3 de outubro de 2012

ASSIM COMO O TITANIC, QUE SE DIZIA QUE NEM DEUS O AFUNDARIA, NÃO EXISTE ESTRUTURA INVENCÍVEL.



2012 o ano do centenário do Titanic. Em 1912 afundava o maior navio do mundo, projetado para jamais afundar.  O navio o qual um dos engenheiros que o projetou disse a seguinte frase: “Este nem Deus afunda”. Ledo engano, pois, Deus o afundou literalmente, ninguém pode brincar com essas coisas, porque quando Deus quer, não tem quem evite.


O arquiteto naval Thomas Andrews, diretor do departamento de projetos e construção do estaleiro irlandês Harland & Wolff, responsável pela concepção do Titanic, jamais poderia antecipar o fatídico destino que o aproximaria para sempre de sua principal criação (ele sucumbiu junto com o navio). Planejado à exaustão desde meados da década passada, anterior ao naufrágio, em parceria com William Pirrie e Alexander Carlisle, construído ao longo de três anos de trabalho árduo em Belfast, o transatlântico parecia acima de qualquer suspeita em termos de segurança. Seu naufrágio não era uma hipótese, nem mesmo quando os primeiros relatos do acidentes chegaram aos ouvidos dos construtores. Todos imaginavam que nada de errado aconteceria com o gigante dos mares.
O naufrágio não era uma hipótese para os projetistas:
o Titanic poderia flutuar com até quatro compartimentos inundados.

O iceberg, entretanto, rasgou cinco deles na colisão

 Em Algumas cidades do Potengi  não será diferente, teremos vários Titanics na política local nesse ano que se inicia. Vejam só vocês que ironia, no ano em que se completa cem anos do maior desastre marítimo do mundo, teremos eleições municipais, onde derrotas inesperadas serão vistas como desastres, portanto, os candidatos que se previnam, porque qualquer deslize será fatal, e muitas candidaturas poderão naufragar nas urnas, tudo poderá acontecer no misterioso ano de 2012. E aquela célebre frase poderá ser ouvida nos quatro cantos da cidade: “Tinha um Iceberg no meio do caminho”, ou será: ” Havia um eleitor consciente no meio do caminho”? Não importa, as duas servem.
O navio "que nem Deus afundaria" afundou em 15 de abril de 1912, havia saído no dia 12 do mesmo mês e ano. Algumas candidaturas imbatíveis podem também afundar em outubro de 2012.

1 comentários:

Anônimo disse...

Só DEUS É O MAIOR. SÓ ELE PODE TUDO.