.

.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

“Cenário de guerra nos presídios pode repercutir no RN”, alerta Henrique Baltazar

1
Em entrevista ao Portal Agora RN nesta segunda feira (9), o juiz de execuções penais do Rio Grande do Norte Henrique Baltazar discutiu sobre as recentes chacinas ocorridas nos presídios de Roraima e Amazonas, e afirmou que o “cenário de guerra” que os estados têm enfrentado nas últimas semanas também pode repercutir no sistema penitenciário do estado potiguar.
A superlotação nos presídios é umas das causas que o juiz destaca como possíveis agravantes da crise. Baltazar criticou o Governo Federal, que nos últimos 15 anos vem impondo barreiras para liberar recursos para solucionar esses problemas. “Os estados perderam o controle das unidades prisionais. Não se constroem presídios, porque dizem que não ter dinheiro, e isso causa uma superlotação que dificulta o trabalho dos agentes na manutenção da segurança e da ordem”.
No primeiro dia de 2017, rebeliões em presídios de Manaus resultaram em 60 mortes. Cinco dias depois, um novo massacre ocorreu em outro estado da região Norte do país, Roraima, no qual 31 assassinatos foram registrados.
Henrique destacou ainda que, embora o Rio Grande do Norte tenha presídios menores, ele também está suscetível à possíveis rebeliões e chacinas. “Desde 2015 o estado perdeu o controle efetivo sob o sistema com os detentos soltos nos pavilhões, com as facções controlando muitas dessas unidades prisionais, essa guerra que eles estão travando pode repercutir também aqui”, alertou.
Como medidas para evitar que o RN enfrente situações parecidas com Amazonas e Roraima, o juiz afirmou que, além de construir presídios, o estado precisa equipar e contratar novos agentes penitenciários de modo que eles tenham condições de enfrentar possíveis confrontos, e denuncia. “É uma crise anunciada há tempos, e que o judiciário de todos os estados vinham reclamando da mesma situação”

Nenhum comentário: