Twitter            

.

.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Prefeituras do Rio Grande do Norte fecharão suas portas quinta e sexta-feira

Contra a crise que, a cada dia, agrava ainda mais as contas públicas municipais, as associações representativas dos municípios do Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco organizam movimento de protesto pelo qual pretendem fechar as portas das suas prefeituras nos dias 04 e 05  de Maio, para denunciar as dificuldades econômicas para manutenção dos serviços públicos.
A Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN) explicou que o objetivo é demonstrar ao Governo Federal a atual situação dos municípios e buscar soluções para sanar os problemas econômicos.
A FAMUP convoca os prefeitos do estado, à comparecer na Praça do Meio do Mundo, em Campina Grande – PB, às 09h, na próxima sexta-feira (05),  onde deverá acontecer o protesto contra as constantes quedas nas receitas municipais, onde nas pequenas prefeituras do estados nordestinos é ainda preocupante.
A Prefeita Mara Cavalcanti, de Riachuelo, disse que que a situação anda cada vez pior, as constantes quedas do FPM é o fator negativo, principalmente no município que é 0.6, sendo uma das cidades maiores com mais de oito mil habitantes. "É desproporcional! Nossa cidade recebe o mesmo valor que cidades com menos de três mil habitantes, não é fácil. Ir à Campina Grande Sexta-feira é uma forma de protestarmos mais uma vez. O governo federal precisa olhar com bons olhos para cidades de pequeno porte, onde a única fonte de arrecadação é o FPM", concluiu.
Para  prefeita Ludmila Amorim relata a real situação na cidade de Rafael Godeiro na região Oeste do RN. “Nós prefeitos não sabemos mais o que fazer com as quedas no  Fundo de Participação dos Municípios (FPM,) que têm impedido de oferecer melhorias nos serviços a nossa população. Além das quedas nas receitas do município, temos que conviver com o aumento das despesas. Por isso estamos apoiando a paralisação”, relatou a gestora.
Já o prefeito Dr. Thales da cidade de Major Sales disse que o protesto é um mecanismo para pressionar o governo Federal e espera que todos os prefeitos participem do protesto. “No atual momento, estamos com adesões de mais de cinquenta prefeitos ao protesto e vamos buscar novas adesões”, explicou.
O blog Riachuelo estará neste encontro participando ativamente, ouvindo todos os prefeitos que passam por momentos críticos, com os baixos repasses do FPM.

Um comentário:

Anônimo disse...

VEREADOR E UMA AUTORIDADE QUER NAO TEM FORÇA DE NADA EM RIACHUELO SO TEVE UM VEREADOR QUER CONSEGUIU 79 CASAS FOI BAICA MAS PORQUE TINHA O UM PREFEITO QUER PENSAVA NO POVO NO ANO DE 2013 O EX VEREADOR CAMALEAO CONSEGUIU UMA EMENDA DE 100 MIL REIAS PARA O ARISCO MAS COMO O DINHEIRO IA VIM NA CONTA DA ASSOCIAÇAO AIR A PREFEITA MARA NAO ACEITOU VIM A CRECHE PARA O ARISCO VEREADOR NAO FORÇA DE NADA AGORA E FAZER UMA OPOSIÇAO CONSTRUTIVA DENUNCIANDO AS INREGULARIDADES DO MUNICIPIO E AGORA EM RIACHUELO TEM MUITA COISA PARA SER DENUNCIADO;