Twitter            

.

.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Temer já decidiu renunciar, só está negociando condições para fazer anúncio oficial

Pronunciamento de Michel Temer

O Brasil vive hoje uma profusão de notícias que acaba criando dificuldade para as pessoas entenderem o que está ocorrendo. Vamos fazer agora um resumo dos fatos que ocorreram e as nossas impressões. 

1 – Michel Temer fez pronunciamento dizendo que não vai renunciar. Mas segundo várias pessoas , ele já renunciou. Só não o fez ainda formalmente porque quer certas garantias de Rodrigo Maia (presidente da Câmara) e Eunício Oliveira (presidente do Senado). Pesou em sua decisão de renunciar a posição do PSDB, que já avisou que vai para a oposição. Seu discurso foi uma mera encenação combinada com Eliseu Padilha e Moreira Franco. 

2 – Na Operação Patmos foram expedidos 49 mandados, sendo oito de prisão. Dois deles contra pessoas que já estão presas: Eduardo Cunha e Lúcio Funaro. Os demais presos são: 

Andréa Neves (irmão de Aécio) 
Frederico Pacheco de Medeiros (primo de Aécio) 
Willer Tomaz (presidente da Comissão de Assuntos Constitucionais da OAB-DF) 
Ângelo Goulart Vilella (procurador da República no TSE) 
Roberta Funaro (irmã do operador Lúcio Funaro) 
Mendherson Souza Lima (assessor do senador Zeze Perrela (PTB-MG)
 

A irmã de Aécio Neves, Andréa Neves, já se encontra na Penitenciária Estevão Pinto, no bairro Horto, em Belo Horizonte. Em sua chegada foi saudada com os gritos de “bandida”. 

3 – Na operação de hoje, nos diversos locais onde foi feita busca e apreensão, a Polícia Federal afirma ter contabilizado até agora o recolhimento de R$ 2 milhões em espécie. 

4 – Paralelamente a tudo o que ocorria nesta operação, o ministro Edson Fachin autorizou a abertura de mais um inquérito contra o presidente do Senado, Eunício Oliveira. A quantidade de material é imensa e a Polícia Federal vai fazer diligências, ou seja, novas operações. 

5 – O ministro Edson Fachin também autorizou a abertura de inquérito contra o presidente da República. Se ao final do inquérito houver denúncia e for transformada em ação penal pelo Supremo Tribunal Federal, o presidente será afastado imediatamente. Diferente do crime de responsabilidade, cujo rito exige votação das duas Casas Legislativas (Câmara e Senado), a simples aceitação de ação penal obriga o presidente a se afastar do cargo. 

6 – Dez entre dez políticos , têm a convicção de que Joesley e Wesley Batista agiram por orientação de ex-deputado Eduardo Cunha. Todos concordam que Eduardo cansou de esperar um movimento de Temer para ajudá-lo. 

7 – Embora a animação do PT seja grande, as revelações que virão à tona com a quebra do sigilo, as denúncias contra Lula, Dilma e outros petistas vão complicar o jogo. Contra Dilma o delator afirma que, via caixa 2, deu R$ 30 milhões para a campanha de Fernando Pimentel ao governo de Minas Gerais. E contra Lula, que pagou várias palestras fictícias para esquentar dinheiro. 

8 – Outro crime atribuído a Michel Temer por Joesley Batista é o fato de que o presidente teria avisado um dia antes ao empresário que a taxa de juros Selic seria reduzida em 1%. A quantidade de crimes cometidos por Aécio e Temer, como obstrução de justiça, informação privilegiada, além de corrupção, é de espantar. O deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que também está com o mandato suspenso pelo STF, assim como Aécio, vendia nomeações para cargos estratégicos em órgãos do governo e estatais. Os diálogos são chocantes. 

9 – Diferente da versão oficial, a operação não seria hoje. Havia, inclusive, um evento no domingo, que seria filmado pela Polícia Federal. 

Ouçam o áudio da delação de Temer: 

Clique ouça a conversa de Temer com Joesley Batista (a partir de 11 minutos) 

Um comentário:

Anônimo disse...

Tá chegando mais uma chapa em Riachuelo para 2020 vamos aguardar essa vem da família pessoa hoje a base da prefeita está rachada.