Twitter            

.

.

sexta-feira, 6 de julho de 2018

MARIA PURA, UMA MÃE QUE DEIXA MUITOS FILHOS ÓRFÃOS

Ela viu muitas crianças riachuelenses nascerem; ajudou suas mães a trazerem seus filhos ao mundo. Era uma parteira conhecida e muito requisitada na cidade, num tempo em que eram raros os cuidados médicos com as grávidas.

Não media esforços para ajudar as mulheres nos seus momentos mais delicados. Subia a Serra da Formiga, de bicicleta, bem como, neste veículo ou a pé, trafegava os quatro cantos da zona rural. Muitas vezes batiam na sua porta mães aflitas na hora do parto.
Ela foi uma grande mãe, uma grande esposa, uma mulher batalhadora e guerreira; uma mulher virtuosa. Ficou viúva logo cedo e assumiu as responsabilidades, sozinha, de criar e educar seus filhos.
Suas muitas histórias dariam livros extraordinários. Em campanhas eleitorais que movimentavam a cidade, era apaixonada pelos ideais dos que empunhavam bandeiras verdes.
Apesar das chuvas abençoadas em Riachuelo, hoje foi um dia triste para o município, que se despediu, enlutado, dessa mulher tão querida.
Chovia muito em Riachuelo nesta tarde, como se os céus estivessem expressando o lamento de todos os munícipes.
Enfim, a guerreira, mãe de Cícero Nunes, Conceição, João Maria, Batista e tantos outros. Avó e bisavó de tantos netos, partiu para moradas eternas.
Era uma mãe tão especial, que não teve somente os filhos naturais que trouxe ao mundo; pois gerou no seu pequeno e grandioso coração muito mais filhos e filhas. Um amor que venceu inúmeras barreiras e foi desaguar num oceano. 
Descanse em Paz, Maria Pura, enquanto aqui ficamos com nossas lembranças e saudades e nos alimentando de suas imortalizadas lições de vida.

Nenhum comentário: