.

.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

STF libera áudios de Temer e Aécio, caiu o sigilo!



O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), retirou o sigilo das delações dos donos da JBS, os irmãos Joesley e Wesley Batista, cujo conteúdo revela uma gravação do presidente Michel Temer negociando propina para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB).

A informação sobre o fim do sigilo foi dada na tarde desta quinta-feira (18), logo após Temer garantir, em pronunciamento oficial, que não vai renunciar ao mandato.

No início da noite desta quarta-feira (17), o jornal O Globo publicou reportagem, segundo a qual, em encontro gravado, em áudio, pelo empresário Joesley Batista, o presidente Michel Temer teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e ao doleiro Lúcio Funaro para que esses ficassem em silêncio. Cunha está preso em Curitiba. 

De acordo com a reportagem, outra gravação feita por Batista diz que o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), teria pedido R$ 2 milhões ao empresário. O dinheiro teria sido entregue a um primo de Aécio. A entrega foi registrada em vídeo pela Polícia Federal. A PF rastreou o caminho do dinheiro e descobriu que o montante foi depositado numa empresa do senador Zezé Perrella (PMDB-MG).

Nenhum comentário: