.

.

sábado, 15 de outubro de 2016

Em defesa da Educação Pública e contra a PEC 241, milhares abraçam a UFRN


Milhares de professores, estudantes, servidores e trabalhadores de diversas categorias realizaram um abraço simbólico à Universidade Federal do Rio Grande do Norte nesta sexta, 14. Os manifestantes começaram a se concentrar no Núcleo de Educação da Infância – NEI, onde promoveram pequenas paralisações no trânsito.
Com camisetas, cartazes e faixas de #ForaTemer e #NãoÀPEC241, docentes da UFRN explicaram aos motoristas e passageiros dos carros e ônibus parados os efeitos nocivos da PEC 241 para a sociedade, especialmente para a Educação Pública, enquanto estudantes tentavam sensibilizar as pessoas sobre a importância de ampliar a luta pela retirada da proposta do Congresso.
De mãos dadas, os participantes denunciaram o caráter de desmanche estatal que o governo de Michel Temer opera em pouco mais de três meses e abraçaram a Universidade até a altura do Centro de Tecnologia, de onde seguiram em caminhada para o prédio da reitoria. A atividade foi encerrada com palavras de ordem como Não Vai Ter PEC, Vai Ter Luta e #Fora Temer.
O movimento contou com o apoio do ADURN-Sindicato, SINASEFE e o DCE da UFRN e pretende a retirada da PEC da votação em segundo turno marcada para o próximo dia 24, na Câmara dos Deputados. Os docentes criticam a falta de diálogo do governo com a sociedade e a rapidez na tramitação desse arranjo constitucional no Congresso Nacional.
A manifestação também é contra a reforma do Ensino Médio, a Lei da Mordaça e oo Projeto de Lei 4567/2016, aprovado na Câmara, que altera as regras para a exploração de petróleo e gás natural do pré-sal ao desobrigar a atuação da Petrobras em todos os consórcios formados para a produção nessas áreas.

Nenhum comentário: