Twitter            

.

.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

EM CAIÇARA DO RIO DO VENTO... O descaso, e a total falta de apoio à cultura

DO: HORA CERTA
Nesta última sexta-feira, 19 de agosto, a Secretaria Municipal de Educação realizou a segunda edição do projeto “Culturarte: escolas na Praça”, cujo objetivo é levar a cultura e o conhecimento para a comunidade local, visando integrar as escolas com o amplo público. Na teoria, o projeto é muito bom. O problema reside quando parte para a execução do projeto.
Nesta edição viu-se repetir ou até mesmo serem agravados os problemas da primeira edição. A total falta de apoio da Administração às escolas do município descarrega toda a responsabilidade sobre os funcionários que trabalham no dia a dia escolar. A Secretaria de Educação não concede nenhum apoio material, trabalha com uma total falta de organização e impõe, na figura mandatária da secretária Joana Lisboa, as vontades pessoais e caprichos de quem esteve sempre acostumada à maneira antiga de administrar: tratando os funcionários com rédeas curtas e de forma autoritária.
Nesta sexta-feira o que se viu foi uma tentativa de promover a Casa da Memória, que seria um museu da cidade, projeto idealizado em anos anteriores, mas até então não levado a efeito por se tratar de um estudo delicado do patrimônio histórico material que requer dedicação, cuidados e supervisão de profissionais adequados ao trato das fontes históricas da cidade.
A secretária Joana cometeu um verdadeiro desastre, inaugurando às pressas um museu que está mais para um armazém ou uma sucata, já que as peças que lá estão alocadas não passaram por nenhum tipo de restauração, por nenhum trabalho de identificação, por nenhum critério de escolha. Foi tudo feito de forma aleatória e descuidada, mostrando o retrato da Administração atual, que costuma fazer tudo “empurrando com a barriga”! Uma desorganização de envergonhar qualquer cidadão que, ao se deparar com toda aquela sucata, não consegue se identificar com a história que pertence a ele pertence.
O Hora Certa reconhece o valor do trabalho de todos os profissionais escolares e estudantes que, sem nenhum apoio, ainda empreenderam em suas apresentações folclóricas e culturais como que um grito de socorro, um grito de esperança por dias melhores para a educação da nossa cidade.
Segue algumas fotos da Casa da Memória, localizada no antigo Mercado Público da Praça José Vitorino.





 


Nenhum comentário: