.

.

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

O lindo encerramento da campanha da prefeita Mara!



Junte a alegria espontânea de pessoas que, em anos eleitorais, se vestem de verde, com uma candidata à reeleição que demonstra amor por sua terra e, de fato, fez uma Administração voltada para grandes realizações, com claras demonstrações de obras e serviços. O resultado é o fenômeno de popularidade, de gente na rua erguendo bandeiras verdes e passeando longos trajetos, embalados aos jingles e músicas que marcaram estes exitosos momentos.
A campanha da guerreira Mara foi tudo isso e muito mais.
É lindo constatar a gratidão de um povo, o reconhecimento pelo trabalho de uma verdadeira líder que sabe o que diz e o que faz.
E o fenômeno, então, toma conta das ruas, das praças, de todos os cantos.


A campanha da mencionada, com justiça, guerreira Mara, foi um show à parte, nos eventos macros, a começar pela convenção em um Ginásio Esportivo, e terminar na rua principal da cidade, sempre repleto de gente estampando nas faces, nos rostos o sorriso da gratidão, do agradecimento e, o que mais importante, do incentivo para continuar.

Talvez os adversários, nesses 45 dias de campanha, não tenham se tocado que os maiores obstáculos às suas propostas (ou quase ausência delas, com discursos vazios inflamados de ofensas) tenha sido justamente o incontestável fato de que estavam lutando contra uma prefeita que, efetivamente, TRABALHOU POR SUA TERRA, desde o primeiro dia do mandato.
E é muito difícil, para não dizer impossível, mudar a opinião de um povo que reconhece que a sua gestora trabalhou.
E foi este o tom do discurso da prefeita: a enumeração das diversas obras, dos diversos serviços, das diversas realizações, dos diversos compromissos cumpridos. Tudo em meio as crises do Brasil, porque o que o Brasil tem vivenciado nestes últimos anos não foi somente uma crise, mas inúmeras crises: econômica, ética, política e, sobretudo, social.
Mesmo assim, disse a prefeita, foram construídas Unidades de Saúde, implantados médicos atendendo ao povo durante toda a semana, médicos renomados, profissionais dos mais gabaritados, atendendo a todos com a mesma dedicação.
Escolas foram reformadas, fardamentos entregues aos alunos no início dos anos letivos; livros didáticos, merendas de qualidade; resgatados o desfile cívico, a emancipação política da cidade, etc etc e etc.

Agricultores não foram esquecidos, o corte de terra distribuído equanimemente; concedidos fomentos, subsídios, incentivos e outros eticeteras mais.
Problemas ambientais e de estética urbana foram resolvidos com a retirada do lixão que era o cartão postal da cidade, que além de apresentar graves riscos à saúde era algo que enfeiava a cidade da maneira mais hedionda.
E o que dizer da assistência social e suas diversas implementações de políticas públicas de atendimento ao povo mais carente, como o auxílio aluguel, o sopão, as cestas básicas, dentre outros inúmeros incansáveis serviços.
Enfim, foram muitas obras e muitos serviços em todas as secretarias e o resultado não poderia ser outro: a popularidade explícita efetivada na disposição das massas, fazendo questão de participar da campanha e deixar sua mensagem de agradecimento.
Pois, junte-se justamente isso: um povo agradecido por uma gestora que tem trabalhos e obras prestados e, mais ainda, uma campanha embalada por canções de qualidade e o resultado é este fenômeno que temos visto.
Quando o povo quer, não tem jeito, o povo pode, porque é o povo quem manda, é o povo quem quer e contra fatos não existem argumentos porque o pior cego é aquele que não quer ver.
Linda festa, Bacuraus! Democracia é isso! Agora só resta esperar a confirmação das urnas e uma outra festa que seguirá depois, espontaneamente!


Nenhum comentário: