.

.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Cassado, Pezão pode ficar igual a servidor: sem salário

Cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral, o governador do Rio Luiz Fernando Pezão poderá sentir na pele o que os servidores já sentem. O TRE cassou a chapa por abuso de poder econômico a pedido do PSOL. Outra eleição poderá ser convocada.
Sem Governador, o Rio mergulha numa era de incertezas. O estado pode virar o caos, a segurança pode entrar em calamidade, os hospitais podem não funcionar, as escolas podem parar e as universidades estaduais podem ser fechadas. Ou seja: não muda nada.

Nenhum comentário: